Você já ouviu falar em Cirurgia Bariátrica por Videolaparoscopia? Esta é uma alternativa menos invasiva para tratar a obesidade e garantir rápida recuperação pós-cirúrgica.

Conheça todos os benefícios de aderir ao procedimento e aprenda a identificar se ele é indicado para você.

O que é Cirurgia por Videolaparoscopia?

A técnica de videolaparoscopia consiste na redução de estômago realizada de forma muito mais precisa. Na cirurgia, o cirurgião utiliza uma microcâmera para visualizar melhor o acesso ao estômago durante o procedimento. Os cortes também costumam ser menores do que os procedimentos tradicionais. Nesta modalidade são feitas de quatro a sete incisões de 0,5 a 1,2 centímetros cada, por onde são introduzidas as cânulas e a câmera de vídeo. 

A cicatrização dos tecidos também ocorre mais rapidamente, pois as feridas pós-cirúrgicas são menores e mais fáceis de cicatrizar. Além disso, as cirurgias bariátricas por videolaparoscopia apresentam menos risco de infecção.

Quem pode fazer o tratamento?

O procedimento é indicado para o mesmo público que a cirurgia convencional. Portanto, podem realizar o tratamento pacientes que possuem:

  • IMC maior que 40 kg/m², sem perda de peso, mesmo com acompanhamento nutricional adequado e comprovado;

  • IMC maior que 35 kg/m² e presença de doenças crônicas graves como pressão alta, diabetes descontrolada ou colesterol muito alto.

Quanto tempo dura a recuperação?

Após a cirurgia, a internação hospitalar pode durar até 7 dias. Isso será importante para que a equipe multidisciplinar avalie como o sistema digestivo está se adaptando à redução de estômago, bem como evitar o surgimento de complicações associadas. O paciente deve receber alta assim que estiver apto para realizar ações sozinho, como ir ao banheiro e se alimentar.

O cuidado com as incisões deve ser redobrado nas primeiras duas semanas de recuperação. O paciente deve contar com o apoio de médicos e enfermeiros para fazer os curativos, por isso esteja preparado para retornar ao hospital ou ao posto de saúde após a alta hospitalar. Desta forma, evita-se que os cortes estejam sujeitos à exposição e a cicatrização ocorre de maneira mais segura.

A alimentação também é determinante para uma recuperação completa. Por conta da retirada de parte do estômago, a dieta deve ser retomada gradualmente conforme a cicatrização do órgão.  A readaptação alimentar é iniciada com alimentos líquidos, que em seguida poderão ser substituídos por comidas mais pastosas. Finalmente, ocorre uma transição entre dieta semi-sólida e sólida.

Todo o cardápio ingerido depois da operação é recomendado pela equipe multidisciplinar, para que o paciente consiga repor os nutrientes perdidos devido ao emagrecimento em larga escala. O nutricionista ainda será responsável por avaliar a necessidade da inclusão, ou não, de suplementação de vitaminas. 

Quais são as vantagens da Videolaparoscopia?

Enquanto nas cirurgias tradicionais, que utilizam cortes de 10 a 20 centímetros no abdômen, os pacientes demoram de 30 a 60 dias para voltarem às atividades normais, a cirurgia por videolaparoscopia leva o paciente ao retorno da rotina em 15 dias. 

Quando o tratamento é feito por videolaparoscopia, há alta redução no risco de hérnias e infecção nas incisões. Entre os todos os benefícios, destacam-se:  retorno precoce às atividades, diminuição do risco de problemas pulmonares e pouca dor no pós-operatório.

Quer saber mais sobre cirurgia bariátrica? Entre em contato comigo através do e-mail contato@drdallegrave.com.br