Um cirurgião bariátrico precisa ter uma visão integral sobre a obesidade, seus desdobramentos e as possibilidades de tratamentos. Por meio de uma atuação que perceba a obesidade de maneira mais completa, o profissional da saúde conseguirá indicar com precisão qual o melhor tratamento para os seus pacientes.

No blog de hoje, vamos apresentar os principais tratamentos da obesidade reconhecidos mundialmente na comunidade médica por sua eficácia e melhora na qualidade de vida:

  • Balão Intragástrico;

  • Gastroplastia Endoscópica;

  • Cirurgia Bariátrica.

Confira a seguir!

 

Balão Intragástrico

Afinal, para quem o Balão Intragástrico é recomendado?

A avaliação inicial é feita com base no índice de massa corporal do paciente, o famoso IMC. Pessoas com o IMC acima de 27 são indicadas para o tratamento com o Balão. A fórmula para calcular seu IMC é Peso/Altura².

Cumprindo esse requerimento preliminar, o paciente passa para a etapa de avaliação multidisciplinar. Ele se consulta com uma nutróloga, uma psicóloga e uma nutricionista encarregadas de traçar o seu perfil. Se essas profissionais da saúde identificarem que o paciente está apto para o tratamento, nós damos o próximo passo: o procedimento.

 

Como é o procedimento?

Um diferencial do Balão Intragástrico é que o procedimento é realizado de forma ambulatorial, sem necessidade de internação hospitalar. O objetivo é que o balão ocupe um volume dentro do estômago, diminuindo a sensação de fome e provocando saciedade precoce, assim promovendo o emagrecimento. O balão pode permanecer por um período de 06 meses a 01 ano, dependendo da marca utilizada e da tolerância do paciente. 

A fase inicial, até uma semana depois da colocação, é o período mais difícil. Nesta etapa, os pacientes podem apresentar sintomas como dor abdominal, náuseas e vômitos. Contudo, a fase de adaptação é considerada uma das mais importantes de todo o tratamento.

 

Mas e depois do tratamento? 

O principal benefício do tratamento com Balão Intragástrico é a oportunidade de mudança de hábito. Pessoas com IMC acima de 27 têm mais dificuldades para emagrecer. O Balão surge como uma das alternativas mais eficazes de redução de apetite sem cirurgia. 

Mas claro: o balão não faz milagres. O tratamento reduz o apetite, mas ainda requer muita dedicação do paciente. Ele precisa ter a consciência de que mudança de hábito é a chave para um emagrecimento saudável. E isso só se obtém com exercícios físicos e alimentação balanceada. 

O tratamento por Balão Intragástrico é considerado efetivo quando o paciente perde, pelo menos, 10% do seu peso total. Tratar sobrepeso e obesidade é um investimento na sua qualidade de vida.

 

Gastroplastia Endoscópica

A Gastroplastia Endoscópica, também conhecida como Endosutura Gástrica, é um tratamento de obesidade sem cortes. O procedimento visa à redução do estômago por meio de endoscopia.

A Gastroplastia é técnica nova no combate à obesidade, que consiste no uso de um aparelho chamado "Overstitch" para costurar as paredes do estômago, assim deixando a região menor. Ao diminuir a quantidade de espaço disponível para o armazenamento de alimentos, a Endosutura Gástrica permite que o paciente atinja a saciedade mais rápido do que o normal e de forma mais duradoura. 

 

Qualidade de vida

Muitas pessoas acompanharam o emagrecimento da maquiadora e influenciadora digital Alice Salazar (@alicesalazar). Ela perdeu 16kg gradualmente ao longo de 2 meses. E você sabe qual procedimento a Alice usou para emagrecer? A Gastroplastia Endoscópica.

Por proporcionar uma perda de peso gradual e acompanhamento psicológico no pós-procedimento, a Gastroplastia é um tratamento da obesidade que traz qualidade de vida ao paciente. As pessoas que passam pela Gastroplastia adquirem novos hábitos de vida e relações muito mais saudáveis com seu corpo e sua alimentação.

 

Cirurgia Bariátrica

É comum pensarmos que a cirurgia bariátrica é apenas para pessoas com altos graus de obesidade. No entanto, eu não enxergo a cirurgia bariátrica apenas focada no peso do paciente, e sim na sua saúde. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, não somente os pacientes que têm peso extremo são indicados para a cirurgia. 

Pacientes com uma obesidade grau 1 ou obesidade grau 2 que apresentam doenças associadas (como diabetes, pressão alta, colesterol elevado ou gordura no fígado) também podem se beneficiar muito da cirurgia bariátrica.

Você conhece os diferentes procedimentos da Cirurgia Bariátrica? Existem três possibilidades de cirurgia que a bariátrica engloba: o Bypass, o Sleeve e a Cirurgia Metabólica.

 

Bypass

O Bypass é o procedimento de redução do estômago em um pequeno reservatório (pouch), associado a um desvio no intestino. Com o uso desta técnica, temos observado excelentes resultados relacionados à perda de peso e manutenção do peso perdido à longo prazo.

Sleeve 

Também conhecido como Gastrectomia Vertical, o Sleeve já representa mais de 50% das cirurgias bariátricas realizadas no mundo. Consiste na remoção de grande parte do estômago, deixando o órgão com volume entre 150 a 200ml.

Cirurgia Metabólica 

A cirurgia do diabetes ou cirurgia metabólica abre novas perspectivas para o tratamento de doenças associadas à obesidade, como o diabetes tipo 2. O diabetes tipo 2 é uma doença silenciosa que pode ter consequências graves para a saúde.

 

Benefícios da cirurgia bariátrica

Uma das preocupações dos pacientes é o que pode acontecer com a sua vida 10, 15 até 20 anos depois do tratamento da bariátrica. A resposta é simples: você terá mais qualidade de vida. 

A cirurgia bariátrica, de maneira geral, só traz benefícios positivos para a vida do paciente. Principalmente, para aqueles que seguem as orientações médicas e frequentam o consultório da equipe de acompanhamento. Qualidade de vida e experiências memoráveis com a sua família e amigos. É isso que a cirurgia bariátrica proporciona a longo prazo.